sexta-feira, 17 de junho de 2011

Solidões

imagem da net

...

Deixai-me navegar, morosamente, a remos,
Quando ele estiver brando e livre de tufões,
E, ao plácido luar, ó vagas, marulhemos
E enchamos de harmonia as amplas solidões.

Cesário Verde

Nenhum comentário: